MINISTÉRIO

04 de Março de 2011

 

Retornando...

Paz queridos!
Estou tão feliz por este passo que estou dando... reabrindo uma página minha na internet!
Mas, porque tanto assim?!
É que, só quem conviveu comigo nestes últimos dezessete meses sabe certinho o significado deste: "Retornando..."
Muitos vêm questionando minha falta, mas o que passei vai além de um simples afastamento público.
Sabe-se bem que o corpo humano é uma máquina, aliás, a mais perfeita máquina,
contudo, sujeita a desgastes, e se trabalhar sem trégua um dia  vai dizer: calma, vamos devagar, e se não a ouvirmos, fará um protesto. E a minha ‘maquininha’ já estava reclamando a muito tempo.
Ah! Porque não a atendi um pouco antes e talvez teria evitado estas minhas férias forçadas de quase dois anos!
Foi em março de 2009 que conheci a 'dermatite atópica', que me freiou de vez.
Uma doença da pele, que numa linguagem mais simples vem a ser uma espécie de alergia do sistema nervoso, acionada pelo sensor de imunidade do corpo para defender-se do stress excessivo, esta foi a explicação do quarto especialista que me tratou, o qual afirmou  que pra medicina dermatológica, a cura é ainda inexistente.
Fui atingida literalmente da cabeça aos pés por uma alergia crônica, impossibilitando-me de sair de casa. Graças ao meu bom DEUS, que me deu um esposo excelente, atencioso, que por vezes cuidou de mim como se cuida uma criança!
 Houve períodos em que as mãos ficavam parcialmente sem pele, os pés sem poder serem calçados, gerando isto, uma dor desafiadora.
Perguntei muito a Deus por quê? Mas a resposta foi única sempre: "Porque todas as coisas contribuem para o bem daqueles que amam a Deus e são chamados segundo o seu propósito." E nada, além disso.
Então,  tive que optar por sossegar, foi onde fiquei quietinha em casa, deletei meu site, deixei em off meus contatos, deixando-me assim ser levada pelo "tempo determinado para todas as coisas..."
A sete meses, viemos morar mais próximo da família, o que foi nosso oásis no deserto.
Bom é que Deus conhece nossa estrutura e sabe até onde podemos aguentar. A cerca de 90 dias atrás, Ele começou a  restaurar minha saúde gradativamente, amenizando aquele desconforto intrigante. 
E por estes dias o Senhor vem me fortalecendo, e trazendo-me à tona o chamado. Sinto-me outra vez fazendo o que sempre fiz desde menina, cultivando meu ministério para o qual o Senhor me escolheu que exercesse, acreditou que o cuidaria com zelo.
Estou certa de que sempre que eu cantar, toda aquela dor que senti será transformada em um bálsamo que alivia corações feridos!
E tendo isso em mente, disponibilizo-me novamente a atender meu povo, que acompanha-me a anos, como também aos que estão me conhecendo hoje.

Obrigada a todos que tem um carinho especial com meu ministério, que sejam abençoados por Deus através de meus louvores.
Abraço, com muito amor!

Nenhum comentário:

Postar um comentário